*** Tudo o que fizermos, para o bem ou mal, a nós retornará triplicadamente e nesta encarnação. ***

Criando Crianças Mágikas

domingo, 19 de abril de 2015

Escrito por Cristina Aubi
Tradução: Raven

A simplicidade ao criar Crianças Mágicas é que todas as crianças são mágicas ao nascer. Os bebês ainda lembram nitidamente da Deusa e do outro lado, quando retornam a este mundo. Eu venho ouvindo especulações durante muitos anos, de uma grande variedade de fontes, que sugerem que esta é a razão que faz com que as crianças não consigam falar até os 2-3 anos de idade. Todos nós viajamos para cá através do Casal Divino, do Caldeirão do Renascimento, do Caldeirão de Ceridwen e através da Deusa Negra, já que ELA nos recebe e nos prepara para reencarnar mais uma vez. Como é ilustrado por toda a literatura histórica, essa passagem gera seres incapazes de falar, uma vez que eles viram o outro lado e tal experiência não pode ser relatada para nós, já que nós não nos lembramos de ter atravessado o portal e retornado. Dessa forma, pensa-se que as crianças ainda retém a nítida memória da jornada em direção ao renascimento e que isso começa a diminuir à medida em que elas progridem na plena incorporação de sua encarnação.




O fator chave para a criação de crianças da Deusa é ajudá-las a manter o intrínseco conhecimento sobre a Deusa e o Deus. Nós, que não fomos criados em famílias Pagãs/Bruxas, tivemos a experiência do longo caminho necessário para voltar para a Deusa. O desembaraçar de todas as "programações" que recebemos, o restabelecimento do nosso relacionamento com a Deusa / Deus, com a Natureza, com os ciclos Dela e o novo despertar da nossa sabedoria interior não foram facilmente obtidos. Foi um processo longo, curador e, muitas vezes, doloroso, pelo qual desfizemos o que já estava feito e refizemos aquilo que já deveria ter sido feito. Esse trabalho no caminho foi essencial para o nosso conhecimento e sabedoria pessoal e serve como a fundação sobre a qual nós podemos nutrir Espiritualmente as nossas próprias lindas crianças nos caminhos da Deusa e do Deus, o qual foi tragicamente perdido pela nossa sociedade global.

Como pais Pagãos / Bruxos que encontraram novamente a alegria de viver dentro da Deusa, podemos criar nossos filhos de uma maneira que não vá contra a essência de sua própria natureza. Eles não terão que separar realidade de ficção ao tratar o significado de ser Pagão / Bruxo, por já viverem sob a beleza da Deusa e do Deus. Estamos começando a perceber os resultados de nossos esforços para criarmos crianças no mundo da Deusa hoje, uma vez que já existem várias crianças e adultos maravilhosos que foram criados como Pagãos / Bruxos. Essas pessoas incorporam auto-confiança, consideração, ética e a força oferecida por esse caminho e a criação das crianças dentro dele.

À medida em que aumenta o número de pais Pagãos/Bruxos/ da Deusa, aumentará também a capacidade da comunidade para guiar esses maravilhosos pequeninos . Nós podemos nos encontrar, discutir e partilhar a nossa jornada como pais e pessoas que amam esses pequenos grupos de potencial beleza. A orientação de crianças através do crescimento do Espírito deles não é somente uma tarefa dos pais, mas também de toda a comunidade Pagã, o que inclui todas as extraordinárias pessoas que escolhem, não pela biologia, mas pelo amor, participar da vida de nossas crianças.

Nós somos afortunados em possuir grupos entrelaçados de adultos que amam imensamente as nossas crianças e participam da sua jornada do espírito. Eles oferecem uma diversidade de modelos de papéis para os meus filhos, cada um sendo uma manifestação da Deusa e do Deus, de várias formas. Quão melhor é para uma criança compreender o seu próprio potencial, do que ver esse potencial nas faces interligadas da bela tapeçaria representada pela nossa comunidade e amigos? A própria diversidade capaz de criar tumultos entre indivíduos e grupos nessa comunidade Pagã, é a mesma diversidade que ilustra as muitas cores na paleta da vida.

A vida mágica é uma vida afortunada, o que não significa que não existam descidas nas montanhas, mas essas descidas nos levam a outras jornadas para um novo topo. A alegria surge do nosso conhecimento de que a jornada não se dá por pedaços, mas sim pelo valor da sua totalidade. A jornada da Roda da Vida possui suas marés e fluxos, recessos e alturas, vales e montanhas. Como tenho ouvido falar com freqüência, não se pode avaliar a montanha sem avaliarmos o vale.

O dom de uma vida mágica permite que nos revelemos na experiência de criar crianças inspiradas, pois não há a existência de trabalhos penosos, palestras, treinamentos, medos, , punições severas, manchas de pecados, nenhuma vida baseada no medo de um demônio voraz. A nossa Deusa não é alguém que paira distante de nós em julgamentos ferozes, mas sim a multifacetada Mãe, Anciã e Donzela. Ela exige que nós encontremos o nosso próprio caminho, que vivamos a nossa vida como nossa, que tomemos nossas decisões e avaliemos as conseqüências, que descubramos a felicidade que existe n responsabilidade e na compreensão. Ela nos oferece amor incondicional, espaço para crescer e a genuína maravilha que é a vida. Ela impregna em nós a habilidade de explorar a miríade de emoções contidas nas várias facetas da existência, por meio da Sua compreensão e orientação. À medida em que Ela nos ensina, nós ensinamos às nossas crianças, e descobrimos que mudamos para sempre.


É uma experiência maravilhosa poder ver a Deusa e o Deus pelos olhos de uma criança. Esses olhos, através dos quais podemos ver que cada momento é mágico e cada emoção, rica, os olhos capazes de ver o potencial de qualquer coisa e de qualquer um. Os olhos, através dos quais a existência é bela.

A Dança Cósmica das Feiticeiras

domingo, 19 de outubro de 2014

O livro apresenta a história, a teologia e as práticas que cercam a Bruxaria, numa confiável fonte de referência sobre a sabedoria ancestral da Deusa. Starhawk oferece ao leitor um poder acessível por meio de rituais e exercícios mágicos que, conforme lidos e compreendidos, podem fazer parte de toda a vida. Um livro indispensável e obrigatório para quem deseja estudar a Arte.



Mother Of Compassion

sábado, 18 de outubro de 2014


Com o mantra tradicional de Kuan Yin como um tema central, exuberantes e vocais hipnóticos e instrumentação, Lisa Thiel retrata os vários aspectos a Deusa através de variações musicais - da mãe alimentando compassiva para a protetora e guerreira que monta o dragão e leva a espada. Recomendado para a cura, meditação espiritual e inspiração, e como suporte energético para as transições da vida de todos os tipos. Este disco pode também ser utilizado como uma ferramenta de feng shui para limpar e melhorar a energia de qualquer sala através das vibrações purificadores do Mantra de Kuan Yin.


1. Kuan Yin's Mantra
2. Mother of Compassion
3. Kuan Yin's Mantra II / Kindling the Fire (feat. David Macvittie)
4. Fire of Illumination
5. Fire of the Dragon

As Plantas e sua Magia

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A abóbora, o tabaco, a beladona, utilizada no famoso "ungüento das feiticeiras", panacéia delirante do século XVII, o café, que ajudou Honoré de Balzac a atravessar as muitas noites em que se debruçou sobre A Comédia Humana, o ginseng, "essência soberana" da medicina chinesa, o lírio que simboliza a nobreza na heráldica francesa. JACQUES BROSSE investiga origem e história das plantas mais ligadas ao homem, quer seja por sua origem simbólica, quer seja por seus usos, criando um livro admirável, a um só tempo fluente e instrutivo. Não é só a investigação do reino vegetal, em suas múltiplas formas, o que está em jogo: trata-se muito mais de fazer o leitor perceber, sem ecologismos fáceis, a riqueza de um universo amplo em cores, formas, tamanhos e sexualidade, cuja vida vem correndo paralela e entrelaçada à da humanidade, desde que o mundo é mundo. AS PLANTAS E SUA MAGIA é um convite a uma viagem em que o didatismo cede lugar ao fantástico, e em que se descobre, através de um outro, vegetal, nossos próprios caminhos.


Guia das Bruxas sobre Fantasmas e Sobrenatural

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Este livro não apenas narra as fascinantes experiências pessoais da autora com casas assombradas e encontros com fantasmas, mas também fornece autênticos feitiços, rituais e encantamentos, e apresenta ervas e óleos usados por bruxas para conjurar, banir e se proteger contra os espíritos dos mortos. Tudo isso sob uma perspectiva pagã, em que o contato com seres sobrenaturais pode ser muito proveitoso. De acordo com o Merriam - Websters Collegiate Dictionary, a definição de fantasma é a seguinte: uma alma desincorporada; especialmente a alma de uma pessoa que se acredita ser habitante do mundo invisível ou que aparece para os vivos com a aparência de um corpo vivo. Em inglês, a palavra ghost (fantasma) vem do antigo inglês gast; aparentado com o antigo germânico geist, que quer dizer espírito. A palavra espírito é definida como um ser ou essência sobrenatural; um ser freqüentemente malévolo que é corpóreo, mas pode tornar-se visível; um ser malévolo que adentra e possui um ser humano. Vem do latim spiritus, que quer dizer fôlego ou respiração. A palavra poltergeist vem do alemão Polter, barulho, alvoroço, baderna, e Geist, fantasma. É o nome dado ao tipo de fenômeno fantasmagórico em que ocorrem perturbações súbitas como batidas barulhentas e outros sons, objetos sendo jogados, mobília movendo-se, luzes estranhas, odores peculiares e ataques físicos a humanos e animais. Muitos acreditam que a atividade de poltergeist pode ser atribuída a uma das duas coisas a seguir: em alguns casos é um espírito malévolo ou travesso que tenha a capacidade de mover objetos solidificando o ar do ambiente, o que resulta na movimentação ou teletransporte de objetos. Ou então não é o trabalho de espíritos, mas sim de poderes psicocinéticos sobconscientes de uma criança pubescente ou indivíduo sofrendo de grande tensão. Com a ajuda deste livro, você aprenderá como se comunicar com espíritos, como reconhecer e interpretar mensagens do além, que aparecem em sonhos; saberá como investigar um lugar assombrado como um caçador de fantasmas profissional, e muito mais. São também revelados os obscuros segredos da antiga necromancia e a infame arte oculta da divinação pelos mortos. Os domínios sobrenaturais dos vampiros, lobisomens e metamorfos são examinados de uma perspectiva histórica. Os métodos mágickos que costumavam ser usados por bruxos e não-bruxos para se protegerem contra criaturas sobrenaturais são abordados em detalhes. Gerina Dunwich já viu e se comunicou com uma série de fantasmas, tendo vivido em várias casas assombradas, como uma casa colonial de 300 anos em Massachusetts e uma mansão vitoriana no Estado de Nova York, a qual, segundo a lenda, já pertencera a uma Bruxa. Você está convidado a explorar os perigos associados com a obsessão e a possessão e contemplar o mundo do espiritualismo de seus primórdios na Inglaterra vitoriana até o presente.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Peço perdão àqueles que possa ter omitido os créditos e peço que, por favor, avise para que possa ser creditado.
Cidade de Vênus © 2013